Reeducandos ingressam em cursos de nível superior no Presídio do Agreste.

Educação a distância é a que mais cresce no Brasil, segundo censo do MEC
22 de fevereiro de 2018
Ensino a distância dribla a crise, ganha prestígio e cresce 11% em Minas
27 de março de 2018

Reeducandos ingressam em cursos de nível superior no Presídio do Agreste.

“Educar para incluir”: esse é o tema do projeto inovador desenvolvido pela Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) em parceria com a Empresa Reviver e Universidade Norte do Parará (Unopar), no Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano. Através da iniciativa, reeducandos ingressarão em cursos de nível superior pela modalidade de educação à distância (EAD), na própria unidade prisional.

Com a implantação do projeto, os custodiados poderão ter acesso a diversos cursos, como Gestão Comercial, Ciências Econômicas, Administração, Pedagogia, Sociologia e Gestão de Produção Industrial. Até o momento, quinze internos manifestaram interesse. Entre eles, nove já realizaram a prova de vestibular e aguardam o resultado. As aulas começam em março e serão supervisionadas pela equipe de pedagogia da unidade.

A assistente social do Presídio do Agreste, Janaína Amorim, ressalta a importância da educação no processo de reintegração social dos custodiados. “A educação deve ser o principal aspecto a ser trabalhado no processo de ressocialização e o Presídio do Agreste está viabilizando os meios para que isso aconteça”, afirma a assistente social.

Para o agente penitenciário e chefe da unidade, Alexsandro Luz, o processo possibilitará novas perspectivas na vida dos custodiados. “Através da educação, propiciamos condições para que os reeducandos recomecem suas vidas de forma digna após o cumprimento da pena. A educação representa esperança na vida dos internos”, comenta Luz.

Educação nos presídios

Em Maceió, doze apenados já cursam o ensino superior no Complexo Penitenciário pela modalidade EAD. Destes, onze cumprem pena no Núcleo Ressocializador da Capital (NRC) e outro no Presídio Cyridião Durval. Os estudantes estão matriculados nos cursos de Administração, Gestão de Recursos Humanos, Geografia, História e Ciências Contábeis.

Fonte: Agência Alagoas / Texto: Mayara Wasty

Extraído de: http://tribunahoje.com/noticias/interior/2018/02/28/reeducandos-ingressam-em-cursos-de-nivel-superior-no-presidio-do-agreste/

6 Comentários

  1. Márcia Sodré disse:

    Lindo ver o poder da Educação transformando vidas!
    Parabéns pelo novo site, agora ficou ótimo!

  2. Marla disse:

    Inspirador o trabalho do Lante!

  3. Maria Cecília disse:

    Linda a matéria! Fantástico trabalho do Lante!

  4. Sharon Maciel disse:

    Corroboro com Janaína Amorim, quando diz que, “[…] a educação deve ser o principal aspecto a ser trabalhado no processo de ressocialização.”
    Quero aproveitando o post para parabenizar toda a equipe LANTE, pelo seu trabalho e dedicação.

  5. Sharon Maciel disse:

    MARAVILHA 🙂

    Na época da minha graduação queria muuuuuito fazer meu TCC sobre a importância da educação nos sistemas prisionais. Porém, não encontrei professor disposto a discutir o tema. Assim, minha alternativa foi mudar a discussão. Com a mudança do tema, conheci a Professora Viviani Anaya, que discute Educação a Distância – EaD. Ao conhecer o tema, me encantei com esta modalidade de ensino e estou nela até hoje.

Deixe uma resposta para Márcia Sodré Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>